CARROS BR
Qual a melhor: Toro ou Hilux?

Comparativo: Toyota Hilux ou Fiat Toro – qual a melhor picape?

Fiat

A concorrência entre Toyota Hilux e Fiat Toro só aumenta, mas você sabe qual é a melhor? Avaliamos diversos itens pra você comprar a melhor caminhoneta.

Por um lado, a Hilux, veterana no mercado brasileiro, presente no país desde o meio da década de 1990. Por outro, a novata Toro, que chegou em 2016, mas que já vende mais que a veterana. Nessa briga acirrada na categoria das picapes médias, quem ganha é você que pode escolher: Hilux ou Toro, qual a melhor picape? Neste artigo, o CARROS BR vai te informar os dados e critérios do embate, mostrar pontos e contra-pontos e, ao final, nossa conclusão – mas é claro que quem decide a melhor picape do mercado brasileiro é você.

A categoria das picapes está visivelmente em expansão, visto que todas as montadoras querem ter seu espacinho (até mesmo a Mercedes-Benz, com a picape GLT). Isso fez com que a Fiat corresse atrás do prejuízo por não ter um modelo para concorrer no segmento, que cresce graças a mudança de comportamento do consumidor, que agora busca por carros mais altos não somente para a estrada de terra, mas para o asfalto esburacado das cidade.

Para iniciar esse comparativo, antes você deve saber de quais modelos estamos falando: de um lado, a Toyota Hilux 2.7 SR flex 2016, de outro a Fiat Toro Freedom 2.0 turbodiesel 4×4 2016 com pacotes de opcionais que adiciona cinco airbags, sensor de pressão dos pneus e bancos parcialmente revestidos em couro.

Antes de pensar que estamos dando vantagem para a Toro com os pacotes de opcionais, isso foi feito unicamente para equilibrar os preços entre as duas (já que, no geral, a Hilux é mais cara). Da forma que fizemos, ambos modelos ficam em aproximadamente R$ 111.650,00 na concessionárias das respectivas montadoras.

Qual a mais potente?

No quesito motor e câmbio, a Fiat Toro vem equipada com 2.0 turbodiesel de 170 cv, 35,7 kgfm de torque e tração 4×4 – infelizmente, sem câmbio automático nesta versão. Já a Toyota Hilux é equipada com motor 2.7 flex de 163 cv e 25 kgfm de torque – o mesmo da geração passada –, tração 4×2 e câmbio automático.

Como a Hilux usa um motor de geração passada e de menor potência, quem leva a melhor aqui foi a Toro.

Qual vem mais equipada?

Neste quesito, a Fiat Toro e a Toyota Hilux compartilham de uma extensa lista de itens de série. Ambas possuem ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura, volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, computador de bordo, controle de velocidade de cruzeiro e retrovisores elétricos. Na parte de segurança, freios ABS e apoios de cabeça e cintos de segurança para todos os 5 passageiros.

A Fiat Toro, porém, adiciona controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa ou descida, direção elétrica, sensor de ré e iluminação da caçamba. Como a versão que estamos analisando traz opcionais pra equilibrar preço com a Hilux, a lista ainda aumenta, com airbags laterais, de cortina e de joelho ao motorista, sensor de pressão dos pneus e bancos revestidos em couro.

Toyota Hilux 2016

Apesar da lista maior, a Toro peca pelo sistema multimídia pobre herdado do Jeep Renegade, que não tem tela sensível ao toque – apesar de ter Bluetooth e auxiliar.

A lista de itens da picape japonesa inclui porta-luvas refrigerado, um sistema multimídia mais completo (com tela sensível ao toque de 7 polegadas, apesar de não ser extremamente confortável, GPS, TV, DVD, CD, MP3, Bluetooth, USB e auxiliar), seletor de modo de condução (Eco ou Power), câmera de ré e direção hidráulica.

O lado negativo da Toyota fica para a ausência de controles de tração e estabilidade. Em uma picape alta e, portanto, de centro de gravidade também alto, estes itens de segurança são muito importantes.

Espaço para passageiros e carga

A Fiat Toro tem 2,97m de distância entre-eixos contra 3,08m da Hilux. Apesar de ambas carregarem bem 3 pessoas nos bancos de trás, a Toyota tem mais espaço para as pernas dos passageiros, além do espaço consideravelmente maior na caçamba: são 1.036 litros na picape japonesa contra 820 litros na italiana.

Se você vai usar sua picape para carregar pessoas no banco de trás ou coisas na caçamba, é evidente a vantagem da Hilux aqui – sem discussões.

Qual a mais segura?

Como já foi dito no ponto “Itens de série”, a Toyota Hilux peca por não ter os importantíssimos controles de tração e estabilidade, visto ser um automóvel alto e com centro de gravidade também alto. Deixamos claro que em outras versões (mais caras) da Hilux o item está presente, apenas nessa (e inferiores), não.

Na Toyota Hilux são 3 airbags (2 dianteiros e 1 para o joelho do motorista), enquanto na Fiat Toro (equipada com pacote de segurança para equilibrar preço, lembre-se) são 7 airbags (2 dianteiros, 2 laterais, 2 de cortina e 1 para joelho do motorista).

Interiores Fiat Toro e Toyota Hilux

Acabamento e refinamento

A Fiat Toro traz o conhecido interior do Jeep Renegade, com quem divide vários outros itens. Com aparência robusta, há uma visão mais simplista do interior do veículo. Na Hilux, por outro lado, há uma aparência moderna e equilibrada, mais satisfatória aos olhos.

Mas, que fique claro, as duas picapes usam muito plástico rígido, nada agradável ao toque. Apesar disso, pelo menos os encaixes são bons e os comandos de fácil acesso ao motorista.

Consumo de combustível

Os últimos itens a serem avaliados são os que doem no bolso. Já na vantagem, a Fiat Toro traz motor turbodiesel, que garante menor consumo. Na cidade, a média é de 10,8 km/l, enquanto na estrada a média é de incríveis 15,3 km/l. Mérito ao motor turbo e ao câmbio bem ajustado.

Na Toyota Hilux, porém, o resultado foi decepcionante. O consumo do motor de geração passada foi de 3,9 km/l na cidade e 6,9 km/l na estrada – rodando com etanol.

Fiat Toro 2016

Preço das revisões

Diferente do padrão do mercado, as revisões da Toro são a cada 20 mil km. A primeira custa R$ 732 e a segunda, R$ 1.124. Total de R$ 1.856.00 após 40 mil km rodados.

Na Hilux, as revisões devem ser feitas a cada 10 mil km. Até os 40 mil km rodados (4 revisÕes), o preço gasto será de R$ 3.967,00 – mais que o dobro da competidora!

Na questão de garantia de fábrica, ambas oferecem 3 anos.

Conclusão: qual a melhor picape?

Ao decorrer do texto algumas coisas devem ter ficado claras pra você: com a Fiat Toro você leva mais, por menos. Apesar de termos feito uma equivalência no preço da compra, no dia-a-dia você acabará levando mais itens de segurança, gastará bem menos combustível e pagará a metade do que um dono de Hilux nas revisões.

Porém, se você procura acabamento melhor, mais conforto e mais espaço para carga, a melhor escolha seria a Hilux. Lembre-se que nas versões aqui avaliadas, ela ainda apresentada câmbio automático – algo que muitas pessoas não se desfazem. Mas fique ciente de que este conforto adicional será descontado mensalmente da sua conta bancária.

No fim, vale a opção que for atraente ao seu bolso e que te deixar mais feliz dirigindo por aí.

Deixe seu comentário